quinta-feira, 6 de maio de 2010

Bateu na Trave!

Por: Carlos Eduardo Szépkúthy

Com o blog mais atrasado do que nunca, vamos ao comentário da minha (acredito que) melhor corrida até agora!


Neste último Domingo dia 02 de Maio, aconteceu a 3ª Etapa da Copa Clássicos de Competição em Interlagos. Desta vez eu nem tempo de divulgar ela no blog tive... Estavamos na semana passada apertados de tempo com as obrigações normais e vinha chegando o fim de semana da corrida.

Tinhamos revisado o nosso motor titular para fazer esta etapa, mas não haviamos testado por falta de tempo. 1 semana antes, colocamos o conjunto no carro e experimentamos. O carro de maneira geral estava horrivel, não freava, não parava reto, não tinha força pra empurrar; Foi desanimador.


Então voltamos mais uma vez a um problemão já conhecido de outros carnavais. Ha 1 semana da corrida, com um conjunto mecânico ruim e com pouco dinheiro para investir. Estava pensando sériamente em pular esta etapa para na próxima sim ter alguma coisa melhor.

Durante a semana, mudamos alguma coisa na suspenção, nos freios e trabalhamos duro para tentar montar um outro motor que esta parado na oficina ha 6 anos na prateleira. A montagem ficou pronta no sábado a tarde, quando fizemos um teste na rua mesmo... Outra vez deu errado. Não tinhamos um resultado satisfatório e não iria conseguir participar dessa forma. Até que por volta das 5 da tarde de sábado, meu pai pensou: "Já que não tem jeito, vamos montar o motor original que andavamos na rua antigamente, mesmo com os cabeçotes trincados, pois sabemos que ele é bom!" (Os cabeçotes estão com 3 roscas de vela tricadas de fora a fora).


Quando ouvi isso, não fiquei muito contente, e falei pra ele, será que vai valer a pena? vamos se arrebentar de trabalhar até tarde, pra montar um montor mais ou menos que vai virar no máximo 2m26, 2m25? e andar em 6º, 7º?

Realmente balançamos por 1 minuto, mas como sempre, fomos em frente e não desistimos. A montagem foi um pouco bagunçada e problemática, com 2 motores desmontados no chão da oficina na esperança de montar 1 razoável!Por volta da meia noite de sábado, fui dar uma volta no quarteirão e finalmente conseguimos um motor dentro do que esperávamos!

DOMINGO

No Domingo, fomos bem cedinho para pista pois não tinha feito a inscrição ainda. Preparamos tudo e fui treinar as 8h. Dei 1 volta e o carro vinha bem! começei a sentir como ele se comportava em retas, curvas, freadas e o motorzinho por mais que se esforçava não tinha torque, amarrava de mais quando colocava 4ª.


Estava indo abrir a 3ª volta e queria fazer uma volta rápida, para isso deve-se contornar a junção o mais forte possível para chegar rápido na freada do S do Senna. e eu pensei, dane-se, vou tentar fazer sem frear.... Espetei 3ª e entrei atravesando na junção, mas era demais, fui para quase no antigo anel externo. Uma rodada e tanto!

Depois de voltar para pista o carro estava meio esquisitão, vibrando. Completei mais uma volta e na reta oposta olho no retrovisor um rastro de fumaça saindo do Puma e o relógio da presão de óleo caindo. Desliguei na hora o motor e encostei. Foi só um susto, na rodada o niple do manometro do óleo no bloco do motor se soltou e vazou muito óleo.

Voltei ginchado para o box, posto um tampão no lugar, o carro funcionou, mas sem os relógios de Presã, Temperatura e a Luz do óleo funcionarem. Somente o contagiro e o meu ouvido dentro do carro.

Iria largar em 6º, em 1º na minha categoria "E". Tinha só que me manter o mais na frente possivel para marcar uns pontinhos que estava de bom tamanho.


Na largada o Fusca #6 que estava na minha frente queimou a largada, que sem querer eu acredito que desconcentrou o pessoal da frente e na largada consegui pular pra liderança! Que não durou muito pois o Leandro com o Fusca AP #49 me passou no lago. Fui fazendo minha tocada que foi me deixando feliz, em 3º na geral, atras do Fusca #49 e o Topolino do Finotti.



Veio a 6ª volta e o Safety car entrou para a progamada "neutralização" na prova e a relargada. Encostaram em mim o Lin com o Corcel #88 e o Zebra com o BMW #13.

Eu sabia que segurar os 2 não seria uma tarefa fácil, e não foi... muitas brigas com o Lin e se aproximando do fim o Zebra chegou e começou a presionar. Neste ponto o meu motor já apresentava certa perda de rendimento e começou a vazar óleo. Fui conseguindo segurar até a última volta que o vazamento de óleo começou a cair na roda traseira direita do puma, o que deixava ele muito instavel em todo o circuito... Abri a última volta com o Zebra na minha cola e atravesando no S do Senna com o flagra do Rodrigo Ruiz do Velocidade Online.

Na reta oposta o Zebra me passou e no miolo eu tentei de toda forma passar ele de novo, por dentro, por fora... mas não teve jeito... Passamos praticamente juntos na linha de chegada. Diferença de 0,282 segundos entre ele e eu...

Na geral Leandro (Fusca #49) em 1º, Zebra (BMW #3) em 2º e Eu com o Puma em 3º, 2º na categoria "E".


No final das contas não fiquei bravo por chegar em segundo, mas contente por ter superado praticamente todas as dificuldades que apareceram e ter um desempenho melhor do que esperava!

Já escrevi demais... durante essa semana eu falo mais disso!

Vídeo Onboardo do Puma #17 nesta 3ª Etapa: http://www.youtube.com/watch?v=0rcjuUVMwOU

E Obrigado a todos que estão apoiando e acompanhando nosso Blog, Corridas e Projetos!

8 comentários:

Orlando Belmonte Jr. disse...

Valeu Carlos Eduardo!!!
parabens.

Ararê Ilustração disse...

A paixão pelo automobilismo é muito mais forte que os obstáculos.
2º na geral e 3º na sua classe é um excelente resultado por todas as dificudades enfrentadas por você Carlos e seu pai.
É uma vitória!
Eu aqui, fico/continuo na torcida por vocês dois e pelo Puma 17.
Clap, clap, clap...
Parabéns pai e filho.

Um grande abraço!

Mauricio Morais disse...

Muito boa a narração dos pegas. E parabéns pela perseverança. Estamos na torcida do Puminha.

Rui Amaral Lemos Jr disse...

Valeu!!!

Abs

Rui

Priscila disse...

Faltou a foto do flagra do Rodrigo Ruiz do Velocidade Online!!!! hehehehe

Bjo

Adriano disse...

É isso ai!!!

Acelera mesmo, estou sempre na torcida por vcs...

Deus abençoe

Isao Kawamoto

Roberto Costa disse...

Moro em Fortaleza e mesmo passando regularmente por São Paulo raras vezes consegui conciliar as datas com o calendário do automobilismo paulista mas na semana passado tudo deu certo e pude ver como são bonitos e velozes alguns do clássicos que ainda povoam minha memória.

Um forte abraço a todos que lutam para manter viva a chama e a história automobilística do Brasil!

Parabéns e vou tentar estar presente em outras oportunidades!

Joel Marcos Cesetti disse...

Carlos parabéns!

Você mereceu o que considero uma vitória, conhecendo todo o trabalho e esforço para colocar o carro no grid.
Estou contente e de coração novamente parabéns.
Foi uma pena não ter participado,estava fora de SP.

ABRAÇOS
Vou postar esta vitória